Pasta/Processo BR RSTJRS RSTJRS 1G Porto Alegre PCRIM 9001999232662 - Ordinária - Processo Criminal - Homicídio (Preliminar)

Código de referência

BR RSTJRS RSTJRS 1G Porto Alegre PCRIM 9001999232662

Título

Ordinária - Processo Criminal - Homicídio

Data(s)

  • 1934 - 1942 (Produção)

Nível de descrição

Pasta/Processo

Dimensão e suporte

Gênero textual, 8 volumes, mais de 1500 folhas.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Âmbito e conteúdo

Processo nº 616
Resumo: Em 1934 o Dr. Waldemar Ripoll, advogado e jornalista, ferrenho crítico do governo de Flores da Cunha, foi assassinado em Rivera, no Uruguai, país onde estava exilado. O fato, amplamente divulgado e comentado na época, logo foi atribuído à ordem de Flores da Cunha, então governador do Rio Grande do Sul. Uma testemunha afirmou ter visto o governador dizer que iria mandar matar o desafeto político. Houve denúncia contra Flores da Cunha e vários outros acusados, seus amigos e parentes, de Santana do Livramento. As investigações apontavam que um empregado de um dos acusados, o “Negro” Pedro Borges, fora orientado a ir até Rivera, ganhar a confiança da vítima e matá-la. Efetivamente, ele fez isso, e quando voltou ao Brasil foi morto a mando de estancieiros locais, conforme depoimentos de testemunhas. O processo é longo, os autos são volumosos, um dos acusados chegou a ser preso. No entanto, ao final, todos os acusados foram absolvidos.

Avaliação, selecção e eliminação

Processo de guarda permanente por interesse histórico.

Ingressos adicionais

Sistema de organização

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Documento em boas condições, no geral.

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Nota

O processo apresenta muitos depoimentos de testemunhas e réus, dos quais é possível perceber detalhes da cultura rural riograndense da época. Também possui jornais brasileiros e uruguaios com notícias sobre o assassinato do Dr. Waldemar Ripoll. Nesse processo uma testemunha conta sobre a célebre frase de José Antonio Flores da Cunha ao ler uma carta interceptada escrita por Waldemar Ripoll: "Vou mandar matar."

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso - Locais

Pontos de acesso de género

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão, eliminação

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

Zona da incorporação

Pessoas e organizações relacionadas

Géneros relacionados