Pasta/Processo BR RSTJRS RSTJRS 1G Santana do Livramento PCRIM 9001995182224 - Processo Sumário Crime (Preliminar)

Código de referência

BR RSTJRS RSTJRS 1G Santana do Livramento PCRIM 9001995182224

Título

Processo Sumário Crime

Data(s)

  • 1919-03-05 - 1929-10-31 (Produção)

Nível de descrição

Pasta/Processo

Dimensão e suporte

Gênero textual, 02 volumes, 302 folhas

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Âmbito e conteúdo

Número: 0
Major Affonso Pacheco, comandante da Brigada Militar, lia jornais na casa de negócios de Luiz Augusto de Azevedo, na noite de 21 de fevereiro, quando ouviu tiros vindo da direção do passo da sanga da Catharina. Saiu em direção ao local onde se dava a confusão, junto com o Cabo José Edwiges Canabarro e o Sargento José Mira Corrêa. Lá, o Major Pacheco deu voz de prisão a Velocino Ramos, que corria na direção contrária. Velocino alegou nada ter feito, mas o Major manteve sua prisão para que se justificasse na Intendência. Nesse momento, aproximou-se Beltrão Alves da Cunha, conhecido como “Teteta”, que foi ordenado pelo Sargento a se afastar. Durante essa discussão, outras pessoas se aproximaram, inclusive Pedro Ramos Filho, o “Pedruca”, a cavalo, gritando “Larga o homem, bandido!”. Velocino, seu irmão, exclamou: “Não atira, Pedruca!”., mas não foi atendido. A troca de tiros resultou na morte do Major Affonso Pacheco e nas lesões sofridas pelo Sargento Corrêa
A defesa de Pedruca alega que o Major não tinha motivo para prender seu irmão Velocino, e que a bala que feriu o major não foi disparada pela arma de Pedruca. Após perícias e depoimentos de testemunhas, os réus Pedruca e Teteta foram condenados por homicídio, lesões corporais e tirada de preso do poder policial. Os réus apelaram, sendo um dos argumentos que a arma que feriu o Major Pachedo não era a mesma que Pedruca tinha consigo na data do ocorrido, conforme alegaram algumas das testemunhas. A prisão foi mantida, e após cumprir parte da pena, Pedruca solicitou livramento condicional.

Avaliação, selecção e eliminação

Processo de Guarda Permanente – Anterior ao Corte Cronológico

Ingressos adicionais

Sistema de organização

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Documento em boas condições, no geral. Alguns amassados e rasgos nas bordas.

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Nota

Processo inclui mapa do local do crime e Caderneta do Liberado de Pedruca, expedida pelo Conselho Penitenciário, com fotos e digitais do apenado.

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso de género

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão, eliminação

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

Zona da incorporação